Shortinho, pode ou não pode?

Essa semana tivemos o supracitado ocorrido que de tão até bobo que demonstrou ser não me chamou a atenção, isso até vir a costumeira comoção que veio a gerar nas mídias sociais. Para quem não tem um mínimo de entendimento a cerca de normativas, ou meandros administrativos, ou ainda carece de um mínimo de bom censo, observe:

Tanto para uso desta ou daquela vestimenta em uma ou outra repartição específica (seja esta publica ou privada), quanto a qualquer tipo de possível de abuso, como uma suposta usurpação de direitos, e/ou a falta de conciliação entre as partes: Uma questão que não vi ninguém abordar em lugar nenhum é se a instituição em si tem algum regimento?

Se sim, este tem de ser seguido, na melhor das hipóteses, caberia a pais e/ou responsáveis (não a crianças) junto a administração buscar um acordo. Se não, tanto para a falta de uma normativa que preveja tais ocorridos, quanto para a possível intransigência da entidade em firmar um acordo, o protesto é perfeitamente justificável, até incentivado(!).

Anúncios

Mau atendimento – De quem é a culpa?

Lidar com pessoas não é tão fácil quanto lidar com números, sinto mas contabilidade não é administração. Existe um sem número de variáveis aqui. No entanto, nada nos impede de fazer o que tem que ser feito. O ônus (se é que podemos nomear de um modo tão simplista) de todo ‘mau atendimento’ (outro termo que só existe no jargão popular) de um cliente, recai sempre em um só ponto: Uma ‘má administração’, simples assim.

Claro, é bem mais fácil apontar o cliente interno, diretamente associado ao atendimento como responsável, entretanto isso não é sempre verdade. Vide que os associados raramente são ativos no processo decisório, não detém devida autonomia, e isso evidência falta de preparo para o execício das atividades que lhes foram designadas. E sendo assim, pergunto: “Porque o associado não tem a devida aptidão, que deriva autonomia?”.

Toda insatisfação de clientes externos e internos é sempre falta da famigerada ingerência. O funcionário é inábil, porque não recebeu treinamento? É inepto, porque sequer foi contratado? O mercado não tem mão de obra qualificada? Qualifique ou busque de fora! Não tem capacitação para postura de liderança? Terceirize! Quer manter o processo decisório centralizado (uma sandice)? Então, o que diabos você está esperando para ter?